As Nossas Aves
Para se inscrever é só fazer o registo e começar a navegar pelo Fórum

fundador@sapo.pt


FÓRUM DEDICADO A TODOS OS CRIADORES DE AVES
 
InícioPortalRegistrar-seConectar-se
O Fórum As Nossas Aves
Top dos mais postadores
José Brás (336)
 
Zé Luis (241)
 
ANTONIO COSTA (192)
 
Manuel Marinho (168)
 
astavares (100)
 
PEDRO NETO (91)
 
leopoldo neves (78)
 
manuel silva (72)
 
Rui P Azevedo (51)
 
antonio cunha (39)
 
Estatísticas
Temos 289 usuários registrados
O último usuário registrado atende pelo nome de JOSE HENRIQUE

Os nossos membros postaram um total de 2015 mensagens em 490 assuntos
Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada

Novo Tópico   Responder ao tópicoCompartilhe | 
 

 Causas de morte nos filhotes

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
José Brás
Fundador
Fundador
avatar

Mensagens : 336
Data de inscrição : 13/08/2010
Idade : 57
Localização : Azambuja

MensagemAssunto: Causas de morte nos filhotes   Seg 24 Jan 2011, 20:20

Causas de morte nos filhotes


Luís Pires, Ovar - C.N. nº. 736-B
Presidente do Clube Ornitológico Português
luispiresreis@mail.telepac.pt



- Quando os filhotes morrem até ao terceiro dia, normalmente é
porque os pais não os alimentam suficientemente bem, e vão enfraquecendo, acabando por
morrer nos três primeiros dias.
Daí ser sempre conveniente, no mínimo,
observar de manhã, por volta das 8 horas se já têm o papo cheio, se não teremos que
lhes dar nós a comida. Também é conveniente verificar por volta das 12 ou 13 horas,
idem, depois pelo menos à noite, antes cerca de uma hora das luzes de apagarem, ou no
caso de ser iluminação natural, antes do anoitecer, que é para eles não passarem a
noite toda sem nada no papo. Quando os pais não os alimentam, deveremos dar papa de 2 a 3
horas de intervalo no máximo, nos primeiros 5 dias. É que normalmente após uns dias de
termos colaborado na alimentação dos filhotes, entretanto estes já ganharam
força suficiente para pedirem a comida aos pais, passando estes a alimentá-los
convenientemente. Também, será oportuno lembrar que nesta altura a iluminação deverá
ter a duração pelo menos de 15 horas, das 6,30 h da manhã, as 21,30 horas da noite.
Existem no mercado
especializado papas próprias para a cria à mão, por palitada, ou através de seringa,
devendo no entanto escolher-se a mais adequada ao tipo de raças que estamos a criar. A
título de exemplo lembro que o valor proteico das papas terá que variar conforme os
tamanhos das raças, assim dou alguns exemplos: - Raças de pequeno porte, como os
Canários de Cor, Glosters Fife Fancy e Lizards, necessitam até aos trinta dias de papas
(quer de cria à mão, quer de comedouro), com um valor proteico bruto de aproximadamente
26%. Para canários de médio porte, como Border, Norwich e Frizado do Sul, cerca de 29%,
para grande porte, como Crest, Yorkshire, Frizado do Norte e Paduano, cerca de 32%, e para
raças gigantes, como o Lancashire e Frizado Parisiense, 38% de proteína bruta. É claro
que não encontrará papas no mercado com todas estas características, pois ficam
muito mais caras, devo dizer que a papa que eu utilizo para os meus Parisienses me fica,
com os componentes que lhe adiciono, a 2.400$00 o quilo. Deverá juntar à papa de cria à
mão Proteínas vegetal e animal, ou seja, por exemplo de soja e lactoalbumina, que
contêm todos os aminoácidos necessários ao desenvolvimento, devendo ser equilibrada em
45% de proteína vegetal 55% de proteína animal, acompanhadas de fosfato bicalcico, para
um melhor desenvolvimento ósseo.
Nesta altura a Gordura bruta deverá ter um valor máximo de 8%, os minerais
que na vida normal são de 3%, nesta altura terão de triplicar, as fibras e cinzas na
ordem dos 3%. É conveniente entre a mistura que se fornece e as papas, os Hidratos de
Carbono andarem pelos 58 a 60%, o que quer dizer que não se deve fornecer muita aveia
juntamente com a alpista, pois torna-se muito indigesta.
A ambas as papas deveremos juntar um Probiótico à base de lactobacilos,
para reposição constante de flora intestinal, e um antibiótico leve, próprio para
crias, para prevenção de doenças intestinais.
A papa de cria à mão normalmente só é utilizada durante os primeiros 8 a 10 dias, pois
a partir dessa altura não a aceitam mais, daí, na papa que se coloca no comedouro para
os pais a fornecerem aos filhotes, deverá continuar a possuir as qualidades
proteicas e todas as outras acima referidas, pelo menos nos primeiros 30 dias de vida.

- Se morrerem após o 5.º ou 6.º dia, é bem mais grave, pois se passam os 3
primeiros dias, não se trata de falta de alimentação, mas sim de doença, pois, muito
embora eles possam morrer em estado de eventual magreza, deve-se ao facto de estarem
doentes e os pais ao constatarem isso, na maioria dos casos acabam por lhes deixar de dar
comer.

Normalmente a doença que aparecer entre o 5.º e o 12.º dia é a
Colibacilose, originada pela bactéria Ech. Coli, que é a que mais mata no ninho, a par
eventualmente da Proventriculite.
Se os pais estão aparentemente bem, é Colibacilose. Se os pais estão um pouco abatidos,
a ficar gradualmente magros, é bem pior, é Proventriculite - e esta doença praticamente
não tem cura.
Vamos começar pela hipótese da Colibacilose: A
colibacilose normalmente tem duas vertentes que atacam aos mesmo tempo, que é a de via
intestinal e a de via respiratória, daí há necessidade de efectuar um tratamento, 5
dias antes da previsível postura (este tratamento põe-os imunes durante 15 dias a 3
semanas), com um antibiótico que possua a capacidade de prevenir a Colibacilose,
Coccidiose, Salmonelose e Micoplasmose, que normalmente será necessários associar dois
antibiótico, que sejam compatíveis, administrar pelo menos 5 dias, sempre com complexo
vitamínico-mineral-aminoácido.
Tal como outros grandes criadores nacionais e estrangeiros, eu
não aconselho dar legumes na época das criações, pelo menos nos primeiros dias, pois
embora sejam muito apetecíveis, são a causa da origem de salmoneloses e colibaciloses,
já que ou estão mal lavados, ou demasiado indigestos, face à fermentação, para além
de nos canários de porte ser um factor de fraco desenvolvimento. Eu próprio não dou
legumes aos meus canários à três anos, e tenho casais a criar de 1995, que nunca
estiveram doentes. Claro que, os legumes são ricos em minerais e sódio, que tudo isto é
facilmente substituível com um complexo multimineral (eu utilizo um à base de extractos
de algas). O sódio resolveremos com uma colher de sopa de sal de cozinha, por cada quilo
de papa. O sódio é importante porque evita o picacismo e canibalismo. Quanto a fruta,
nesta altura não dar mais que um pouco de maçã e/ou cenoura cortada e não ralada, pois
a cenoura ralada azeda e fermenta de imediato, uma vez por semana.
Dar menos sementes negras (gordas) e mais papas, devendo 15 dias
antes das criações dar dia sim dia não, dar todos os dias durante a época da postura,
para na incubação e recomeçar a dar 2 dias antes dos filhotes nascerem, a partir daí
dar todos os dias até à sua separação, entrando os pais no novo ciclo da incubação,
continuando os filhotes com papa diária até aos 45 dias, retomando depois uma
alimentação normal.
Se a papa é de molhar, nunca deve ficar de um dia para o outro,
e se a húmidade da papa é grande, e a húmidade ambiente é mais de 60%, deverá estar
disponível para os canários no máximo 2 horas.
À noite convém deixar a chamada papa húmida (de ovo), e para a enriquecer
um pouco, deverá juntar-se-lhe papa húmida de insectívoros, pois tem mais proteína.
Bom, não adianta por os canários novamente a criar sem saber as causas da morte, pois os
filhos voltaram a morrer, se não todos, a grande maioria. Observe, soprando no ventre, se
têm manchas escuras, nos intestinos (junto à cloaca) ou no fígado (onde acabam as
vértebras e começa a "barriga". Se tiveram manchas no fígado, é hepatite,
gordura saturada a mais (sementes negras a mais), deverá dar pelos menos uns 5 dias
seguidos COLINA.
Se a mancha é nos intestinos ou em quase todo o ventre, será
Colibacilose ou Salmonelose, devendo ser tratadas com antibiótico próprio, eventualmente
agravada com Micoplasmose, que deverá ser tratado com um anti-CRD ou produto à base de
Tiamina. Veja se todos respiram bem, se sim, então será mais fácil tratar, associando
ao antibiótico uma boa papa, com um bom complexo vitamínico, ficam totalmente bons em
menos de 8 dias, se cortar as sementes gordas.
Se os reprodutores estão aparentemente bem, sem grandes manchas
no fígado, abdomém ou intestinos, verifiquem se, quando estão a descansar no poleiro,
com o ritmo de respiração, oscilam ligeiramente a cauda, se a oscilação ligeira da
cauda for ao ritmo da respiração, estão com certeza a ficar com um problema hepático,
que se combate com a retirada das sementes e papas demasiado gordas e a administração
de
COLINA, acompanhada um ou outro dia com Complexo B, ou multivitamínico-mineral, até ao
total desaparecimento dos sintomas, que normalmente desaparecem em 5 dias
Sempre que se lhes tira os ovos, por estarem por
"galar", ou por morrerem os filhotes, deveremos tirar o ninho durante pelo menos
2 ou 3 dias. Reparem também se não serão ácaros, que chupem o sangue aos filhotes e
estes morrem magros.
Se é a Proventriculite, esta só é possível tratar se não
estiver num estado avançado, com Anfoterina B a 10%, que em Portugal e Espanha não é
comercializado, sendo comercializado em Itália, França e Inglaterra. Para prevenir
a Proventriculite há necessidade de dar três dias por semana e durante 3 meses
Proteínas do Lacto Soro, que é comercializada em Portugal em produtos de laboratórios
franceses.
Para podermos prevenir a grande maioria das doenças na época da
reprodução, há necessidade de usar e abusar de complexos vitamínicos, de sais minerais
e aminoácios, todos eles essenciais para o sistema imunitário dos canários e restantes
aves. Conheço criadores que praticamente só utilizam o Complexo B e a Vitamina E - é um
grande erro, pois mais tarde ou mais cedo aparecem as carências várias, particularmente
da Vitamina A e D3, para além da Vitamina C. Deverão os criadores saber que umas
vitaminas são reguladoras das funções de outras, que num artigo específico um dia
deste abordarei. As vitaminas por si só não resolvem, pois se faltarem o fósforo, o
cálcio, o magnésio etc., etc., aparecerão problemas ósseos, e falta de casca nos ovos,
ou ovos de casca muito débil. Se faltarem os aminoácios essenciais, que são pelo menos
9, entre os quais a Metionina e Lisina, como é que os nossos canários poderão crescer
convenientemente e ter uma plumagem esplêndida!?
Nunca dar sementes rançosas, papas que entrem em estado de
"azedume", sementes germinadas com fungos, e estas ganham-nos com a maior das
facilidades. Há necessidade de nunca deixar mais de 10 horas as sementes a demolhar em
água; a água deverá ter umas gotas de um anti-fungos. Também não devem estar a
germinar muito mais que 24 horas, lavar bem, se possível voltar a estar cerca de 15
minutos em água com anti-fungos, deixar quase secar, e então misturar na papa, em muito
poucas quantidades, no máximo 10% da papa - se não os pais enchem os filhos só com o
nabo germinado.
Não se esqueça de ter sempre à mão um spray anti-asmático e
acaricida, para os "Burrifar" de 3 em 3 dias, sem os encharcar, pois para além
de matar bicharada, também mata bactérias (desde que o spray seja anti-bactericida).

_________________
Cumprimentos

José Brás

COAC 390 STAM DB05

Voltar ao Topo Ir em baixo
http://nossasaves.forumeiro.net
 
Causas de morte nos filhotes
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [Doença]Morte dos filhotes de canários.
» PROBLEMAS NO DESENVOLVIMENTO E MORTE NOS FILHOTES DE CALOPSITAS.
» Morte de Filhotes de Canários
» Mudança de clima, mortes embriões qual a causa???
» Morte do embrião dentro do ovo

Permissão deste fórum:Você pode responder aos tópicos neste fórum
As Nossas Aves :: Saúde e Bem Estar :: Doenças-
Novo Tópico   Responder ao tópicoIr para: